Politica

Bolsonaro defende Salles em SP e descarta Michelle à Presidência: ‘Não tem vivência’

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que sua mulher, Michelle Bolsonaro, não tem a vivência política necessária para ser candidata à Presidência da República ou para outro cargo no Executivo. Bolsonaro afirmou que a ex-primeira-dama tem que ter “algo mais”.

“Com todo o respeito, a senhora Michelle não tem essa vivência [política] para aguentar uma batida dessas”, afirmou o ex-presidente, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Bolsonaro desembarcou em Brasília na manhã desta quinta-feira (30) após uma temporada de 89 dias nos Estados Unidos. Do aeroporto, ele seguiu direto para a sede do PL onde encontrou correligionários e cumprimentou apoiadores.

Durante a entrevista, o ex-mandatário foi questionado se Michelle poderia ser candidata à Presidência. Inicialmente, Bolsonaro disse que a sua mulher já havia declinado qualquer hipótese relativa a se candidatar para cargos no Executivo. E acrescentou que ela não “tem vivência” e que lhe “falta algo”.

“Alguém lançou o nome dela. Ela já falou que não quer saber de cargo no Executivo, está fora disso, até porque não tem a vivência. Até para você ser prefeito não é fácil. Eu vejo alguns prefeitos que, quando terminam o mandato, apesar de ter feito um bom trabalho, se arrependem dado ao número de processos que respondem por improbidade administrativa”, afirmou.

“Então não é fácil isso. Ela é uma pessoa que não tem essa vivência política. Todo mundo pode disputar um cargo eletivo, desde que tenha idade, etc, mas tem que ter algo mais. Eu tive dificuldades em ser presidente mesmo com 28 anos como deputado federal. Tinha coisa que eu só descobri quando cheguei lá”, completou.

O ex-mandatário então citou que o casal tem uma filha de 12 anos, que estuda em Brasília e que a “preocupação dela [Michelle] é isso aí, é colaborar”. Bolsonaro, na sequência, passou a elogiar a sua mulher, em particular o seu trabalho com as pessoas portadoras de deficiência.

Na mesma entrevista, o ex-presidente foi questionado diretamente se preferia o ex-ministro Ricardo Salles ou o seu filho, o deputado Federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), como candidato a prefeito de São Paulo em 2024.

Bolsonaro então disse que não descartava seu filho na disputa, mas que Salles era mais preparado para enfrentar os problemas paulistanos.

As eleições municipais serão disputadas em 2024. Vários bolsonaristas disputam nos bastidores quem será o candidato do grupo político para enfrentar o atual prefeito, Ricardo Nunes (MDB). Além dele, o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP) também deve ser candidato.

“Eu vejo que Ricardo Salles é mais experiente, mais vivido para isso. É o terceiro maior orçamento do Brasil, é uma cidade grande, com seus problemas e o Ricardo Salles conhece muito mais do que o Eduardo. Não estou descartando o Eduardo, não. Mas acredito que o Eduardo tem que pagar um … tem que ficar mais um tempo no legislativo, para disputar um cargo no Executivo.

What's your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0

You may also like

More in:Politica

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *